4 de maio de 2011

Ponto de vista


É que o claro
Tantas vezes é melhor no escuro
É que o sábio
Tantas vezes é em cima do muro
É que o rico
Tantas vezes tem mais do que é
É que o silêncio
Tantas vezes vem da ponta do pé
É que o ontem
Tantas vezes leva algo bom consigo
É que o culpado
Tantas vezes escapa do castigo
É que o telhado
Tantas vezes toma para si a tempestade 
É que o relógio
Tantas vezes se esquece o quanto é tarde

3 comentários:

  1. Querida, como poucas palavras fazem tanto sentido e despertam muitos sentimentos. Muito lindo! te amo.

    ResponderExcluir
  2. Maravilhosa!
    A Mattosquela é uma sábia, sem maiores adjetivos!

    Tudo tão verdadeiro e como sempre: ritmado!
    Imaginei várias vozes em cima dessa letra...

    Tanto talento numa pessoinha tão especial!
    PARABÉNS!
    To torcendo sempre, sempre minha amiga querida!

    ResponderExcluir