14 de abril de 2010

Outroras dos agoras


Outrora matéria quente
Agora embrulho de feira
Outrora amor da vida
Agora brisa passageira

Outrora sucesso nas rádios
Agora hit esquecido
Outrora no auge da moda
Agora farrapo antigo

Outrora seria uma carta
Agora só no virtual
Outrora seria um tabu
Agora é tudo normal
Conte aí uma outrora de um agora seu.
Agora ou outra hora, como achar melhor!

5 comentários:

  1. Outrora Fabiola mineira,
    agora carioca.
    Outrora Raquel perdida,
    agora achada.
    Outrora Vivia triste,
    agora feliz.
    Outrora estudante,
    agora profi...

    OUTRORA, AGORA!

    ResponderExcluir
  2. Outrora Fabíola sem blog,
    Agora Fabíola blogueira de primeira.
    Outrora Fabíola escondendo seus dons poéticos,
    Agora Fabíola encantando a todos com seus versos.

    É, amiga... Cada vez me encanto mais com suas produções literárias... Ô mineirinha danada! Mineirinha com alma de carioca, kkkkk! (só pra te pilhar, kkkk!)

    Beijos grandes!

    ResponderExcluir
  3. Primeiro, muito bom o poema. Muito mesmo!
    Ficou foda!
    Segundo... Quanto a meu outrora e meu agora...
    "Outora um amor lindo, desse de novela,
    Agora, só um desejo... te venho passar pela janela."

    Abraços.
    Volto sempre!

    ResponderExcluir
  4. Mattosquela adverte: não tenho a pretenção de fazer uma trova, um sonetos, ou um samba-canção... eu diria que apenas brinco com palavras.

    Pronto: Drummond pode se esticar no túmulo e o coveiro da pacata Itabira pode parar de reclamar de fenômenos paranormais!

    Obrigada a todos pela visita e pelos comentários!

    ResponderExcluir